terça-feira, 18 de novembro de 2014

Camisa de Escola de Samba


Esta camisa é um fenômeno recente e vem sendo cada vez mais avistada a cada ano, geralmente nas proximidades do Carnaval em grandes centros urbanos.

Ao utilizá-la, o folião faz uma prova do amor incondicional por sua agremiação de coração, pois somente uma paixão assim justifica o uso desta alegoria.

De motivação psicodélica tupiniquim, a origem desta estampa deve ter sido de algum artista com poucos conhecimentos de Photoshop, que não sabia muito bem como manipular imagens no computador.

O interessante dessas camisas é que elas não costumam ser entendidas pelas pessoas próximas de quem a está utilizando. Para visualizar e decifrar o enredo da figura, é preciso estar afastado alguns passos de quem a está vestindo.

Deveria haver alguma lei restringindo seu uso às quadras das escolas de samba, e proibindo a sua circulação entre os meses de março a dezembro.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Meia Aeróbica



É interessante tentar advinhar a origem desta meia. Muito provavelmente quem a criou devia ter algum problema na sola dos pés que faziam doer cada vez que andava. Não bastava o tênis com palmilhas ortopédicas, precisava amaciar ainda mais a caminhada. Daí surgiu a meia aeróbica.
Sem perceberem que a finalidade desta meia é mais terapêutica, muitos passaram a utilizá-la normalmente em suas malhações, virando uma febre nacional. Ela tem o mérito de engrossar qualquer tornozelo, portanto sendo fortemente indicado para quem possui canelas finas. Mas se não é o seu caso, tome cuidado para não ficar parecendo um ursinho, pois ela deixa o visual mais rolée.
Ao olharmos depressa para alguém com esta meia, podemos até pensar que está com o pé engessado.
Resumindo a meia aeróbica: use-a por conta e risco próprio.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Pochete



Possivelmente, quem inventou esta coisa foi algum mendigo cheio de bagulhos que não possuía mais braços ou espaço para carregar seus valiosos pertences. Alguém o viu, gostou da idéia e o resto é história.
Somente em casos extremos justifica-se seu uso, como para esconder dólares e passaporte durante uma viagem ao exterior sempre por debaixo da roupa e nunca acima dela.
Compreende-se o uso da pochete em algumas outras ocasiões: se você trabalha como segurança à paisana, este receptáculo é bastante útil para portar o seu trezoitão.
Não apenas seguranças vêem com bons olhos este interessante acessório. Feirantes ou camelôs também valorizam esta bolsinha, pois facilita o manuseio do dinheiro na hora de dar o troco ao freguês.
Mas se você não se enquadra em nenhum desses personagens e é usuário de uma pochete, ao menos evite usá-la concomitantemente a uma sandália tipo Ryder.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Calça Saruel



A origem desta calça deve remontar aos tempos de Aladim e de seu gênio, onde não havia agulha e linha ao alcance de qualquer um. Pega-se um pedaço de pano amofanhado, enrola-se por entre as pernas e improvisa-se um cinto. Tá feita a calça saruel.
Segundo meu cunhado Zé, a calça Saruel é a roupa mais democrática que existe, pois qualquer mulher, ao vesti-la, fica feia. Eu sou menos radical pois vejo nesta calça uma serventia para pessoas portadoras de hérnia. São ótimas para encobrir as protuberâncias causadas pela doença.
Conheço casais que se separariam caso qualquer cônjuge resolvesse vestir uma coisa dessas.
E você? o que acha?

domingo, 26 de setembro de 2010

Apresentação




Olá a todos vocês. Sejam bem-vindos. Este blog despretensioso pretende apenas, de uma forma crítica e bem humorada, relacionar as roupas que jamais deveriam ser inventadas. Conforme poderão observar adiante, ninguém aqui entende de moda, consideramo-nos apenas pessoas de bom gosto. Porém bom gosto é relativo, pois o que é bom para uma pessoa pode não ser para outra. Por este motivo, os leitores que aqui chegarem podem sentir-se absolutamente livres para emitirem comentários sobre os textos ou roupas apresentadas. Façam sugestões de roupas ou combinações bizarras a serem mencionadas que após breve análise de nossa especializada banca, poderá ser aqui publicado para deleite de todos.
Aqui não nos restringiremos às roupas somente mas também sobre o conjunto da obra, pois combinações inadequadas entre corpo e roupa também serão alvos da crítica. Espero que apreciem o tema e façam bom proveito.